Quer ler o que?

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Hércules

- To indo. Você viu meu casaco preto?

- Na tua frente.

- Ahn.

- ...

- Sabe o que eu tava pensando?

- Sei.

- Sabe?

- Não.

- Quer saber?

- Não.

- Tava pensando que seria super legal se eu casasse com um Adão.

- Você não é católica.

- Mas soa profético.

- Nossa.

- Sério. Podia ter um letreiro luminoso atrás do padre escrito: "Adão e Eva, mean to be".

- Que cafona.

- O letreiro?

- Também.

- O inglês?

- No Brasil é cafona. Escreve um "Era pra ser" que fica menos cafona.

- Ao não ser que eu case nos Estados Unidos.

- É.

- Ah.. Mas ai não vai chamar Adão..

- Por?

- Vai chamar Adam.

- Nossa. Você não tava indo?

- Tava...

- Beijos.

- Podia ter maçã de lembrancinha!

- Podia

- Maçã do amor! Uma árvore de maçã do amor!

- Beijos.

- O prato principal podia ser costela.

- Teoricamente isso seria canibalismo.

- Será que eles eram canibais?

- Quem?

- Adão e Eva.

- Nem que eles quisessem.

- Porque?

- Eles eram os únicos humanos do paraíso.

- Eles tiveram filhos, eles podiam comer os filhos.

- Baby beef.

- Ai que horror.

- Quem comia os filhos eram os titãs

- A banda?

- Não! O pai e os tios de Zeus.

- Pai do Hércules?

- É.

- O Adão podia ser forte que nem ele.

- Que nem o Zeus?

- Pensei no Hércules. Porque Zeus tem cauda de peixe.

- Quem tem cauda de peixe é o Tritão, pai da Ariel.

- Ah é.

- E o Hércules tem a canela muito fina.

- Meu vestido podia ser de folhas.

- Oi?

- O vestido de casamento.

- Com o Hércules?

- Que não vai chamar Hércules.

- Vai chamar Adão.

- Não. Adam.

- Ah é, o letreiro. Resumindo, tem que ser forte que nem o Hércules, ter canela grossa, ser americano, chamar Adam, não pode ser canibal, tem que gostar de costela e de maçã do amor?

- Isso.

- ...

- ...

- Eva..?

- Oi?

- Voce tem consciência de que você vai morrer solteira?

12 comentários:

  1. Genial. Teu melhor texto.
    Dos que li pelo menos.

    ResponderExcluir
  2. A propósito, tu lê muito bukowski né. Tem uma influenciazinha do gênio máximo dos dialogos aí, eu achei.

    ResponderExcluir
  3. Filha, vc sempre se superando...
    beijo

    ResponderExcluir
  4. Delícia de texto. Leve, ágil, gostoso de ler... (Percebeu como usei adjetivos relacionados à comida? Acho que estou com fome, rsrsrsrsrsrs).

    Voltando ao texto, muito bom! Como sempre, diga-se de passagem.

    Abço.

    ResponderExcluir
  5. Interlúdio:

    lembra do post sobre o Fim do Mundo, no Champ Vinyl, com as sugestões dos leitores?

    nasceu!

    http://champ-vinyl.blogspot.com/2009/10/apocalypse-now.html

    Espero que goste!

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Discordo do Agnaldo. Eu não conheço nenhum alimento ágil. Pelo menos não depois que ele efetivamente se tornou alimento.

    ResponderExcluir
  7. AAAAAAAAAAAHHHHH !!!! Julia, amei !!! Muito bom! Até parece os diálogos que rolam no Portuga, hehehhe !!!

    ResponderExcluir
  8. Eu já vou morrer solteira e por muito menos! Se ela casar, voltarei a ter esperanças.

    Engraçado, sempre via seus comentários nos blogs em que eu comento, mas nunca vim aqui. Gostei bastante deste texto, que foi o que li até agora. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. sou o tipo d ser q sente que tem que dizer algo mesmo quando não tem nada a dizer,portanto...belo !(não o cantor(ha),o texto) ;D

    ResponderExcluir
  10. Que texto maravilhoso! É de dar inveja =D

    "Minha pequena Eva (Eva!), o nosso amor na última astronave, além do infinito eu vou voar..."

    ResponderExcluir
  11. Ei eu nao quero morrer solteira! E ja sei de onde veio a idéia desse texto..hahahahaa

    ResponderExcluir
  12. conversas na van.. conversas na van..

    ResponderExcluir

Receber comentário anônimo não faz sentido. Assinem!